“De uma forma simples, tentarei explicar. O mantra é uma vibração sonora que usamos na maioria das vezes na meditação, mas podemos usar independente dela também. Eu, particularmente, por ter um temperamento sangüíneo, sempre fui muito agitada, e os mantras ensinaram a mim um caminho de paz e quietude mental. Mantra e respiração caminham juntos naturalmente, portanto eles devem ser emitidos unidos à prática respiratória.

Man, em sânscrito quer dizer mente, e Tra quer dizer liberação. Portanto, mantra quer dizer literalmente liberação da mente. O mantra é uma vibração sonora que, quando emitido corretamente, exerce um efeito poderoso em nosso corpo e nossa mente. Ele acalma nossas mentes e sentidos, relaxam o corpo e nos liga a energias superiores, pois sua vibração provoca a limpeza de energias de vibração mais baixa. O mantra é definitivamente uma palavra de poder, uma palavra sagrada, que deve ser usado com propriedade e consciência.

O mantra OM, por exemplo, é um mantra universal, é o som mais sagrado de todos. É considerado a expressão natural do Verbo Universal. Portanto, se você quiser começar a aprender por sua própria responsabilidade o uso de mantras, sempre comece com esse mantra. Não há nenhuma contra indicação com relação ao seu uso. Outro mantra poderosíssimo é o “Pai Nosso”. Alguns trechos do Pai Nosso podem ser usados de forma repetitiva, até provocarem o resultado esperado. Por exemplo as frases: “Seja feita a Vossa Vontade”, “Eu e o Pai somos um”, “venha a nós o Vosso Reino”, e outras tantas que constróem essa magnífica oração.
No nível mental, o mantra vibra o centro da cabeça, a glândula pituitária e aquieta a mente inferior. Faz uma ligação com o Eu Superior ou Ego Superior, em maior ou menor grau, Introduz, através de suas ondas de vibração, partículas atômicas mais finas, expulsando as mais grosseiras. No nível emocional seu uso harmoniza o corpo emocional, movimenta e faz contato com o chacra frontal e cardíaco, expulsa a matéria grosseira e transforma as cores do corpo emocional, símbolo da transformação das emoções e dos desejos, desloca o sentimento do plano emocional para o plano intuitivo, limpa e purifica o Antakarana, canal de ligação de nossa personalidade com nossa alma e provoca um alinhamento entre os dois. No plano físico, seu uso estimula o corpo etérico, cria uma concha que serve de proteção e elimina forças negativas do ambiente.

Como vocês podem perceber, existem várias formas de obtermos a transformação tão desejada por todos nós. A prática diária de mantras é apenas um dos caminhos”.

fonte do texto acima: http://esoterico.terra.com.br/vidainterior/interna/0,,OI1042484-EI5928,00.html


0 comentário

Deixe uma resposta