Um questionamento sobre a legitimidade do conhecimento sobre a cultura.

É também um filme onde até mesmo as tomadas são de perspectivas com inovadora atitude feminista. Veja mais aqui no artigo de Jessie Sklair, FFLCH-USP. E um pouco do vídeo para contemplação.


0 comentário

Deixe uma resposta