Recebi por email um artigo muito bacana sobre os impactos da aprovação do Código Florestal em 2012 (se bem que não saquei a ironia do título Cracking Brazil’s Forest Code) . A equipe de pesquisa avaliou algumas das mudanças e calculou o impacto das alterações na reserva legal, áreas protegidas, etc.

Anos depois deu para entender as trocas de favores no governo federal e a esperança da bancada ruralista. Quer dizer então que perdoaram a turma toda (58% de anistia e consequente redução no débito ambiental) na esperança de que os CRA (Cota de Reserva Ambiental) reativem o equivalente a 56% do débito ambiental com a proteção-que-vale-dinheiro.

Vejam o material suplementar que explica toda a história http://www.sciencemag.org/content/suppl/2014/04/23/344.6182.363.DC1/1246663_Soares_SM.pdf  e o site do SICAR http://www.car.gov.br/ para quem procura dados sobre o assunto.

 

desflorestamento-trajetorias-brasil

novo-codigo-2012


0 comentário

Deixe uma resposta