Alegre Juventude, vem cá,
E contempla o amanhecer,
Imagem da verdade recém-criada,
Dissiparam-se as dúvidas e as névoas da razão,
As árduas disputas e os terríveis tormentos.
De emaranhadas raízes que embaraçam os caminhos.
Quantos ali já tombaram!
Eles tropeçam todas as noites nos ossos dos mortos,
E sabem que ignoram a tudo a não ser o medo,
E querem guiar, quando na verdade deveriam ser
[guiados.

Willian Blake, In: Songs of Experience


0 comentário

Deixe uma resposta